A pílula do dia seguinte pode ser bastante útil, principalmente, quando se esquece de usar camisinha ou o anticoncepcional. Só que acompanhado do seu uso acabam surgindo muitas dúvidas por parte das mulheres. A principal delas é: a pílula do dia seguinte engorda?

Neste artigo, você vai ter a resposta definitiva para essa pergunta. E, além disso, verá como funciona esse medicamento, quando pode ser tomado e quais as complicações ele pode trazer para a mulher.

A PÍLULA DO DIA SEGUINTE ENGORDA MESMO?

Quem faz uso constante do medicamento pode apresentar a resistência à insulina, isto é, perder o controle da quantidade de açúcar no sangue fazendo com que a energia se acumule.

Quando o teor de insulina está alto, o corpo guarda mais e aumenta a quantidade do hormônio, por consequência, vem um apetite maior e o resultado é ganho de peso. Nesse caso, é possível dizer que o excesso da pílula do dia seguinte engorda.

Mas há outros elementos que justificam essa afirmação. Analisando os componentes da pílula pode se dizer que ela pode gerar um ganho de peso por causa das altas doses de estrogênio (substâncias que atua na ovulação e no desenvolvimento das características femininas) que normalmente acarreta retenção de líquido, levando a um aumento de peso.

Claro que, consumi-la apenas uma vez, não fará grande diferença no seu peso. Porém, o uso constante pode, sim, acarretar o sobrepeso e muitos outros problemas.

QUANDO TOMAR A PÍLULA?

Se você esqueceu de tomar a pílula anticoncepcional, o preservativo estava furado ou realmente não usou, e você acredita estar no período fértil, esse é o momento adequado para tomar a pílula.

Diversos casais, por imprudência, esquecem de se prevenir e depois apelam para a pílula como forma de evitar uma gravidez indesejada. Estima-se que a eficiência da pílula, seja de 95% quando acontece se ingerida em até 24 horas depois do sexo e 85% após 72 horas.

COMO A PÍLULA ATUA?Mulher tomando Pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte irá retardar a liberação do óvulo aos ovários, prevenindo a fertilização. Como todo o medicamento ela trará efeitos colaterais que irá variar de mulher para mulher.

Se notar um ganho de peso muito alto, pós uso da pílula, você precisará procurar ajuda médica para saber se isso aconteceu somente devido a pílula ou se o estrogênio gerou resistência à insulina.

Outros sintomas que a pílula do dia seguinte pode ocasionar são:

  • Sangramento vaginal;
  • Amolecimento dos seios;
  • Irregularidades no ciclo menstrual;
  • Dor abdominal;
  • Náusea e vômito;
  • Cansaço
  • Diarreia.

Se o vômito aconteceu dentro de duas horas após ingerir a pílula, procure orientação médica, para saber se deve ou não tomar outro medicamento e quais serão os cuidados que você deve tomar.

Lembre-se que o remédio é uma forma emergencial para se prevenir de uma possível gravidez e não deve ser usado com frequência. Utilize sempre os métodos mais tradicionais como camisinhas e anticoncepcionais.

A pílula ainda apresenta contraindicações em mulheres com distúrbios metabólicos. As que sofrem de insuficiência hepática, problemas vasculares, hipertensão ou obesidade devem evitar o uso.

Se você faz uso diário e correto do anticoncepcional, não há necessidade de tomar a pílula do dia seguinte.

Mulheres que ingerem muito o remédio também podem desenvolver trombose e câncer. Muitas vezes é considerada uma bomba hormonal pelas dosagens altas de hormônio. Uma pílula tem o equivalente à 10 comprimidos anticoncepcionais.

CUIDADOS REDOBRADOS

A pílula do seguinte engorda e ainda faz mal, em dobro, nas mulheres que fumam.

Bebidas e cigarros potencializam o estrogênio prejudicando o organismo, por isso esses tipos de drogas não podem ser usados com o remédio. Junto com a nicotina, por exemplo, as chances de um derrame é consideravelmente alta.

O medicamento é comprado sem receita e em qualquer farmácia, porém o cuidado na hora de ingerir deve ser redobrado.

Não existe idade para tomar a pílula. Qualquer mulher com vida sexual ativa pode usá-la, desde que esteja ciente dos riscos disponíveis.

PÍLULA DO DIA SEGUINTE PODE ATRASAR A MENSTRUAÇÃOMulher com fita métrica na barriga

Se você fez uso da pílula do dia seguinte poderá comprometer a regularidade do seu ciclo.

A substância fará com que aconteça um atraso ou, no mês que você tomou, a menstruação seja mais curta ou mais longa.

Dependendo do organismo, as altas taxas de hormônio podem influenciar no ciclo por um tempo. Até normaliza-lo ficará difícil controlar a data da próxima menstruação ou o seu período fértil.

Em algumas mulheres pode ocorrer um sangramento poucos dias depois de tomar a pílula. Também irá notar um atraso de até três semanas na menstruação.

Por via das dúvidas realize um exame de sangue para checar se o atraso é decorrente do medicamento ou se você não está grávida.

Vale lembrar que o uso constante irá desregular por meses o ciclo menstrual, possibilitando uma gravidez nesse meio tempo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Você acompanhou no artigo de hoje as consequências do uso da pílula. Mesmo auxiliando em determinados momento, o medicamento apresenta mais contraindicações do que situações a favor.

Antes de tomar qualquer medicação converse com o seu ginecologista a respeito do melhor remédio, quais as possibilidades de desenvolver alguma doença, as vantagens e desvantagens em cada situação. Não esqueça que o remédio que funciona para a sua amiga pode não ser o mesmo para você.

Entre os diversos malefícios, vale lembrar que a pílula do dia seguinte engorda e é bom estar atenta quanto o seu uso.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!