Para mulheres que não querem mais ter filhos um dos procedimentos que mais vêm se tornando popular é a laqueadura.

Os avanços da medicina vêm tornando esse procedimento cada vez mais moderno e seguro. Isso faz com que ele seja uma opção para muitas mulheres.

Mas será que vale a pena fazer? É seguro? Quanto custa? Essas e outras respostas você vai ver neste super artigo do Blog Sempre Mulher.

O QUE É A LAQUEADURA?

A ligadura das trompas ou tubaria, também chamada de laqueadura, nada mais é do que um procedimento para a esterilização definitiva da mulher. De uma forma geral, é uma cirurgia simples que impede o processo de fecundação.

Ela é feita pelo ginecologista, através da obstrução das tubas uterinas. Isso impede que os óvulos sejam fecundados e há quem aproveite uma cesariana para realizar o processo.

Segundo a lei do Brasil, o procedimento pode ser feito por mulheres que tenham mais de 25 anos de idade ou que tenham ao menos 2 filhos vivos. No entanto, a principal indicação da laqueadura é para mulheres que apresentem risco de saúde.

Esse risco vale tanto para a mulher quanto para o bebê, caso ela engravide.

Esse é um dos métodos contraceptivos mais eficazes que se conhece, mesmo com uma pequena chance de engravidar novamente. No entanto, caso isso ocorra, existe uma forte possibilidade de ser uma gestação ectópica, que ocorre fora do útero.

COMO É FEITA A LAQUEADURA?

A laqueadura é um procedimento indolor, realizado por ginecologistas. Sua duração é de, em média, 40 minutos e a anestesia pode ser por meio de injeção ou inalação.

O cirurgião, então, realiza as incisões e, em seguida, introduz um pequeno dispositivo que irá ajudar a localizar as trompas. As trompas vão ser amarradas, cortadas ou apertadas.

Depois de feito isso, o corte é fechado com pequenos pontos. Normalmente, a paciente já recebe alta apenas algumas horas depois da cirurgia.

Muitas mulheres aproveitam a realização de uma cesariana para realizar a laqueadura. Dessa forma, o cirurgião já terá acesso às trompas para realizar  o procedimento.

Laqueadura como é feita

TIPOS DE LAQUEADURA

Existem diferentes formas de realizar um procedimento de laqueadura. No entanto, todos eles seguem o mesmo princípio básico, que é impedir que os óvulos ou espermatozoides passem pelas trompas. Com isso, se evita a fecundação.

De uma forma básica, a laqueadura se classifica de acordo com a forma como o corte é feito, bem como, por suas vias de acesso: vaginal ou abdominal.

Mais do que isso, existem diferentes maneiras de romper as trompas, tais como:

  • Clipes cirúrgicos (de titânio)
  • Anéis de plástico
  • Fio de sutura
  • Cauterização

Sabendo isso, vamos conhecer os diferentes tipos de laqueadura:

  1. Laqueadura por laparotomia: esse é o tipo feito através e um corte na barriga, similar a uma cesariana. É um tipo mais invasivo e apresenta maior risco de dor no pós-operatório e infecção.
  2. Laqueadura por laparoscopia: são feitas 3 incisões no abdômen e o procedimento é realizado por videolaparoscopia. Esse tipo é menos invasivo, em relação ao anterior, e tem uma recuperação mais rápida, com menos risco de infecção.
  3. Laqueadura por histeroscopia: esse tipo é realizado pelo canal vaginal e implanta um dispositivo, chamado Essure, que tem o formato de uma mola, no interior das tubas uterinas. Isso faz com que ocorra o fechamento natural das tubas dentro de 3 meses, por isso, ainda se faz necessário o uso de um método contraceptivo no início. Depois, um exame de imagem pode confirmar o fechamento das tubas. É um procedimento rápido, sem corte e sem anestesia, feito em apenas 10 minutos.

Vale lembrar que esses métodos contraceptivos são definitivos. Por isso, só devem ser realizados por pessoas que não desejam mais ter filhos.

PRÓS E CONTRAS

A laqueadura é um procedimento que atua impedindo a fecundação, logo, impede a ocorrência de uma gestação. No entanto, ela não possui qualquer efeito de proteção a DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Esse é um aspecto considerado negativo. Além disso, ele faz com que o procedimento só seja indicado para mulheres que se encontrem em um relacionamento estável.

É preciso também que a mulher cumpra um prazo de 60 dias entre a manifestação de seu desejo e a realização do procedimento cirúrgico. De acordo com a lei do país, a mulher pode contar com serviços de regulação de fecundidade. Isso inclui aconselhamentos realizados por equipe multidisciplinar.

O objetivo é desencorajar a realização de uma esterilização precoce.

Por outro lado, um dos aspectos mais positivos da laqueadura é que ela pode ajudar mulheres que correm risco de vida no caso de uma concepção. No entanto, para isso, é preciso que haja um laudo testemunhado em relatório que conte com a assinatura de dois médicos.

CONTRAINDICAÇÃO

Laqueadura

Laqueadura feita com Clipes cirúrgicos (de titânio)

A maior contraindicação do procedimento de laqueadura tem a ver com o fato de ser irreversível, na maioria dos casos. Isso porque existe uma grande chance de arrependimento, especialmente, quando feita precocemente.

Vale lembrar que existem outras maneiras de evitar uma possível gravidez. Sendo assim, a laqueadura não pode e nem deve ser a primeira opção de uma mulher. Além disso, as contraindicações são as seguintes:

  • Mulheres sensíveis e que podem apresentar distúrbios pelo fato de não serem mais férteis.
  • Mulheres que não têm total certeza se devem realizar o procedimento.

É preciso considerar a possibilidade de mudança de parceiro e a possibilidade de o casal apresentar o desejo de ter um filho no novo relacionamento.

EFEITOS COLATERAIS DA LAQUEADURA

Um dos efeitos colaterais possíveis da laqueadura é o aumento da quantidade de varizes pélvicas. Essas varizes são aquelas que se encontram na lateral do útero.

No mais, não existem muitos efeitos colaterais que possam ser descritos. O procedimento é relativamente simples, mas pode levar à menopausa precoce em alguns casos.

Ainda podem ocorrer dores pélvicas e irregularidade na menstruação.

REVERSÃO

Dependendo da técnica utilizada, é possível realizar a reversão do procedimento. É o caso da laqueadura por histeroscopia. No entanto, será preciso recorrer ao procedimento de fertilização in vitro.

Embora não seja um procedimento reversível, de acordo com a forma como foi feita, pode haver uma pequena chance de engravidar.

LAQUEADURA PREÇO

Obviamente, o preço de uma laqueadura varia de acordo com a região na qual você se encontra, com a equipe clínica escolhida, o hospital onde será feito o procedimento e muitos outros fatores, como um plano de saúde, por exemplo.

Sendo assim, os valores podem variar de R$2 mil a R$5 mil reais, de acordo com essas variáveis. No entanto, é imprescindível lembrar que o SUS oferece o procedimento de forma gratuita.

Para isso, é preciso seguir a lei, ou seja, ter mais de 25 anos e pelo menos 2 filhos vivos.

PERGUNTA DOS LEITORES

QUEM FEZ LAQUEADURA TEM ALGUM RISCO DE ENGRAVIDAR?

Sim, existe o risco de engravidar mesmo depois de ter realizado uma laqueadura. No entanto, a probabilidade de que isso aconteça é baixíssima, ficando entre 0,5% e 1%.

EXISTE LAQUEADURA MASCULINA?

Laqueadura não é o nome correto para o procedimento de esterilização realizado nos homens. Nesse caso, o nome do processo é vasectomia e ele é reversível.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre a laqueadura, como é feita, suas contraindicações e os diferentes tipos de procedimentos. Aproveite essas informações!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!